Uma pescaria ás Bailas.

Uma pescaria ás bailas.

 

Estava uma manha muito muito fria, acordei à hora do costume, tomei o pequeno almoço tranquilamente com a família, levei as minhas filhotas à escola e lá fui eu preparar as minhas tralhas para mais um dia de pesca, as previsões meteorológicas estavam muito desfavoráveis, o mar era demasiadamente parado e com uma vaga muito incerta, mas tudo bem, o importante é passar um bom bocado à pesca, se apanhar uns peixinhos para a sopa melhor ainda.

 

Bem peguei no meu velhinho Vitara que estava a tremer de frio e lá fomos nós procurar um pesqueiro para passar umas horas, por entre trilhos com muita lama chegamos ao primeiro pesqueiro, a agua estava com um tom muito esverdeado para o meu gosto, arranquei para o segundo um pesqueiro mais baixo mais junto à agua que eu muitas vezes prefiro pois tenho menos trabalho a tirar agua para lavar as mãos e para arranjar os peixes “prá” sopa, mas neste, como fica um pouco mais recuado ao mar não fazia feição nenhuma, logo voltei para o Vitara e seguimos para o terceiro, o mar também trabalhava pouco mas era o menos mau que podia arranjar naquele dia por isso desci calmamente a falésia e montei a tralha de pesca.
pescas

 

A pesca começou imediatamente com muita acção, uns sargotes para animar e muito depressa entraram as amigas bailas ou varias para a malta do sul, a grande verdade é que grande baile as bailas me deram, mas foi muito divertido pois como o mar estava demasiado parado elas viam muito bem o engano da pesca, logo estavam extremamente manhosas para pegar na isca, o engraçado é que eu também as estava a ver, chegando muitas vezes a velas meterem a isca na boca e quando eu tentava as ferrar já tinha largado, foi giro.


robalo

Acabou por ser uma jornada muito divertida, pois nestes dias de pouco mar normalmente não se fazem grandes pescarias, mas sempre dá para nos aperfeiçoarmos um pouco mais.
pesca robalos
No ultimo lançamento ferrei um belo peixe que cheguei a pensar ser um grande robalo, mas ainda o consegui ver, era um sargalhão mas desferrou-se quando o tentei levantar, mas ainda deu para lhe sentir o peso, tinha no mínimo 4,223kg (os que fogem são sempre os maiores né?).
Abraço MM.

Guardar

Guardar

Manuel Monteiro

Manuel Monteiro tem mais de vinte anos de experiência em pesca desportiva pela qual é apaixonado, especialmente á pesca aos sargos e mais de dez anos a trabalhar numa loja da área.

Website: https://segredosdepesca.com/oferta

2 Comentários

  1. Guilherme Trindade

    Boas Manuel,

    Costumo sempre acompanhar os seus vídeos, e até já tenho o seu curso oferecido pelo meu pai.
    Entretanto neste vídeo surgiu-me uma dúvida, supostamente no inicio do vídeo iria pescar ao peão, mas de facto mudou para outra bóia mais fina, tendo no estralho um chumbinho fendido, poderia exemplificar o porquê do uso desta montagem, será pelo mar neste dia ter estado mais aberto???

    Cumprimentos,
    Guilherme Trindade

    • Olá Guilherme sim essa é uma das razões, mas por favor se fez o curso coloque lá as as questões ou no grupo do face pois darei uma resposta muito completa e objectiva
      para o esclarecer a si e aos outros companheiros.
      Abraço MM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *