Fui à pesca aos sargos com o meu irmão

Guardar

A minha primeira pescaria

Olá amigo pescador, hoje venho aqui partilhar contigo uma pescaria aos sargos em que tive o prazer de ter a companhia do meu irmão Marco.

Há muitos anos atrás foi o meu irmão Marco que me convenceu a experimentar a pesca pela primeira vez.

Ainda me lembro perfeitamente de lhe dizer:

PESCA ???

Que grande seca, PESCA????

Ainda se fosse para a caça, agora pesca??!!

Mas pronto ele lá me convenceu e fomos fazer a nossa primeira pescaria, que foi no Tejo às Fataças. Escusado será dizer que ficámos totalmente viciados eheheh.
Desde esse dia nunca mais parei de pescar e de procurar melhorar como pescador. Nos primeiros anos pescava tanto no mar como em água doce, depois optei por pescar só mesmo no mar.

Como é costume acontecer a todos os pescadores acabei por me dedicar também muitos anos à pesca embarcada.

Pesca aos sargos: A minha paixão

Por fim depois de experimentar tantas modalidades e vertentes da pesca desportiva tanto no mar como em águas interiores, optei por me dedicar quase totalmente à pesca aos sargos.

A qual sou tão empenhado e viciado que muito dificilmente a deixo de praticar por um só dia que seja para fazer outro tipo de pesca. Como por exemplo uma pescaria aos chocos ou ao spinning ou mesmo aos pargos.

Claro que eu e o meu mano Marco pescávamos sempre juntos e crescemos juntos como pescadores. Mas com o decorrer da vida acabamos por ter dias de  folga em dias diferentes e começamos a deixar de ter oportunidade de pescar os dois.

Por isso quando aparece um feriado e temos a oportunidade de voltar aos velhos tempos, lá vamos nós.

Este dia foi um desses raros dias muito bem passados com a melhor companhia possível, a fazer o que mais gostamos, a pescar aos sargos.

Hoje já não é como antigamente, em que  acordávamos às 4 da manhã para estar no pesqueiro ao amanhecer, e só de lá saíamos ou para ir trabalhar ou porque já não aguentávamos mais ehehe.

Pescaria com o meu irmão

Não, hoje já não é assim, desta vez chegámos ao pesqueiro devia de ser já por volta das 11 horas, e pescámos talvez 3 ou 4 horas, o suficiente para cada um apanhar a sua teca de sargos e matarmos as saudades.

Se gostaste deste artigo e queres aprender como ler o mar, como escolher um pesqueiro, saber o que é uma feição e porquê que esta é muito importante, e muito mais, inscreve-te no nosso curso de segredos de pesca clicando aqui. (página de inscrição)

Para saberes mais sobre o nosso curso clica aqui

Abraço MM

Manuel Monteiro

Manuel Monteiro tem mais de vinte anos de experiência em pesca desportiva pela qual é apaixonado, especialmente á pesca aos sargos e mais de dez anos a trabalhar numa loja da área.

Website: https://segredosdepesca.com/oferta

    6 Comentários

    1. Jorge

      Onde e o local da pescaria?

    2. VLADIMIR GALLATDO

      Muito legal a pescaria ainda mais acompanhado do mano parabéns Manuel tenho acompanhado todos seus vidios e suas dicas gostaria de mais informações sobre essa cesta que vc utiliza para retirar os peixes (sargos) aqui no Brasil não tenho informações de ninguém que utilize obrigado e Parabéns pelo canal .

      • Olá Valdimir
        Muito obrigado pelo seu comentário.
        A cesta chama-se Rabeca e só existe em Portugal.
        São de fabrico artesanal e servem para puxar os peixes mais pesados dos pesqueiros altos.
        Permitindo assim pescar com linhas mais finas.
        Abraço MM

    3. Fernando Reis

      Indiscutivelmente o agente divulgador e inculcador das lides da pesca que faltava. Parabéns.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *