PESCA RADICAL

Pesca radical

PESCA RADICAL

Olá companheiro hoje venho te contar como foi esta incrível jornada de pesca aos sargos.
 Quando digo incrível não é pela quantidade de peixe pescado, mas sim por toda a aventura envolvida na pescaria.

Já faz muitos anos que deixei de procurar pescar grandes quantidades de peixe.
Acordar as quatro da manha para conseguir estar no pesqueiro na hora “magica”, o amanhecer, e ficar á pesca muitas vezes até ao fim do dia.

Mas sim, também eu passei por essa fase em que queria me provar que conseguia fazer grande alcofadas de peixe. Como em tudo na vida as prioridades vão mudando.

Pesca aos sargos – Horário e local

Actualmente costumo sair de casa por volta das nove e pouco.
Faço mais ou menos uma hora de viagem seguida de uma hora ou mais escolhendo o pesqueiro que nesse dia me ofereça condições para pescar uns peixinhos para a sopa.
Ou seja, normalmente costumo pescar entre as 11h ou 12h  e as 16h ou 17h. (Precisamente a famosa hora morta em que nem os pescadores embarcados gostam de pescar).

Não interessa se a hora da maré é favorável ou não, pois o objectivo já não é o de pescar grandes quantidades mas sim o de conseguir pescar uns peixes e apreciar ao máximo a pesca aos sargos.


pesca radical
Neste dia não foi diferente como o pesqueiro é de acesso muito difícil e fica muito longe do carro demorei ainda mais a chegar, mas o pior foi que já la não ia á muito tempo, lembrava-me de que era necessário levar um bom lance de cabo para ajudar a  descer as partes mais complicadas.

 

 

O que não me lembrei foi de que um só não chega o aconselhável são pelo menos três, e acabei por perder ainda mais tempo, mas enfim cheguei.

Resultados
pesca radical

A pesca foi tudo o que um pescador pode desejar, peixes grandes a darem muita luta. Para os ferrar, o que obrigavam a uma constante análise do seu comportamento,e assim alterar a montagem.
Também  para os retirar da água pois a morfologia do pesqueiro em nada ajuda o pescador.

Quando a actividade começou a abrandar, mudei-me para um pesqueiro ali perto. Rapidamente acabei por apanhar mais uns bons peixes e tive de parar a pesca aos sargos por ali.

Se foi difícil de chegar ao pesqueiro garanto-te que chegar ao carro foi muito mais. Pois tinha o peso extra dos peixes, mas lá cheguei quase morto de cansaço mas muito feliz por mais um dia passado sossegado longe de tudo e de todos na natureza a fazer o que mais gosto a pescar aos sargos.

Abraço MM

Guardar

Outros vídeos de interesse:

Manuel Monteiro

Manuel Monteiro tem mais de vinte anos de experiência em pesca desportiva pela qual é apaixonado, especialmente á pesca aos sargos e mais de dez anos a trabalhar numa loja da área.

Website: https://segredosdepesca.com/oferta

8 Comentários

  1. José guerreiro

    Boas Manel,

    reparei que alguns vídeos tens uma palhinha(tubo) na boca , isso é algum utensílio , sei lá para ajudar a iscar ou a desferrar o peixe? ou é só uma mania?

    abraço

    guerreiro

  2. Rui Vicente

    Boas amigo Manuel,continuo assim com estes vídeos,é sempre porreiro.
    Abraço
    Rui

      • luis filipe-fifas

        Boas, adorei ver , vi me tambem a pescar assim, era bom era…..
        a corda é que era curta….
        um abraço

        • Muito obrigado pelo seu comentário Luís.
          Tem razão faltou-me uma corda para aquele pedaço.
          Abraço MM.

  3. Palma

    Boas

    Brutal amigo Manel, isto até dá vida a um morto.
    Continue com essa carolice que em muito vem animar o pessoal.
    Abraço

    • Muito obrigado amigo Palma.
      Eu vou tentando manter a malta animada com as pescarias.
      Abraço MM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *