Será que devo engodar?

Antes de mais, nunca deve de encarar o engodo de ânimo leve.

Engodar é alterar todo o ambiente dentro de água.
Logo se o pescador não for muito experiente é muito mais provável estragar a pesca que a melhorar.

Alguns exemplos mais comuns são:

Uma corrente levar muito o engodo para fora e com ele os peixes.

O peixe até esta no pesqueiro e com vontade de comer.
O pescador chega lá e enche a barriga dos peixes com engodo, e eles ficam saciados , logo com menos vontade de pegar na isca.

O pescador até esta a engodar correctamente.
Mas não esta a pescar onde o engodo se concentra.
Muitas vezes o engodo esta a correr para um fundão uns metros ao lado da pedra onde se encontra o pescador.

O engodo enche o pesqueiro de peixes menos nobres como bogas ou Salemas.
Que por sua vez não nos deixam pescar mais nada.

Então Manel para ganhar experiência a engodar tenho que começar por algum lado não é?

Como eu fui fazendo

Correto, uma das maneiras que fui fazendo ao logo dos anos foi a seguinte:

engodo

Vamos supor que tencionava fazer uma pescaria de seis horas.
Pescava quatro horas sem engodar e guardava as ultimas duas horas para fazer a experiência a engodar.
Assim se estraga-se o pesqueiro já não perdia toda a jornada.

E muitas foram as vezes que até apareceu uma surpresa em formato de robalo para terminar a pescaria.

Nos dias em que a cor da agua é muito feia para pescar Sargos, também costumo engodar.
E assim tentar pescar uns robalos (pois já não tenho nada a perder mesmo).

Ao fazer o engodo caso as sardinhas tenham pouca gordura, podemos juntar óleo de sardinha.
Facilmente encontra em qualquer loja de pesca, se forem gordas não é necessário.

Outra coisa que se pode e deve juntar ao engodo é areia bem seca, pois vai ajudar a fixá-lo no pesqueiro.
Mas se quer ter os conhecimentos necessários para fazer belas pescarias com engodo.
Eu recomendo este magnífico curso online Clique aqui.

Se gostaste deste artigo e queres aprender como ler o mar, como escolher um pesqueiro, saber o que é uma feição e porquê que esta é muito importante, e muito mais, inscreve-te no nosso curso de segredos de pesca clicando aqui. (página de inscrição)

Para saberes mais sobre o nosso curso clica aqui

Abraço MM

Manuel Monteiro

Manuel Monteiro tem mais de vinte anos de experiência em pesca desportiva pela qual é apaixonado, especialmente á pesca aos sargos e mais de dez anos a trabalhar numa loja da área.

Website: https://segredosdepesca.com/oferta

    3 Comentários

    1. Pingback: Como iscar caranguejo - Aprenda neste vídeo como iscar caranguejo

    2. José Pombal

      Bom dia Sr Monteiro: como sabe a sardinha está cara, caríssima! De maneira que pergunto:
      1. Se adquirir a sardinha num período em que esteja mais barata e em quantidade pode congelar-se sem perder qualidade. Ou é melhor fazer o engodo primeiro e congelar assim?
      2. Comprar peixe pasto mais barato e juntar-lhe óleo de sardinha dá o mesmo efeito? E guardar as bogas para juntar ao engodo estraga? Era um aproveitamento que se lhes poderia dar uma vez que são tão chatas.

      Cumprimentos.
      José Pombal.

      • Boas companheiro
        Sem duvida que a melhor opção é comprar a sardinha quando está mais barata e congelar.
        Cem por cento das vezes que eu pesco com engodo é feito com sardinha congelada, assim como as iscas.

        O óleo de sardinha ajuda, mas não é a mesma coisa.

        As bogas não faço ideia, mas prefiro não arriscar ehehhe.

        Abraço MM

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *