Empate de anzol de patilha

Olá companheiros, neste vídeo iremos partilhar o empate de anzol de patilha, que nós utilizamos, ficam perfeitos.

Como todos sabemos, existem várias formas de empate de anzol de patilha, mas como sempre, fomos, ao longo te todos estes anos de pesca, procurando aquela que fosse a melhor.

Melhor, quer dizer, um empate perfeito, sem oscilações no nó, que este fique bem direitinho, para facilitar a passagem das minhocas.

Neste vídeo empatamos um anzol TSUNAMI, altamente recomendado por nós.

Pois este anzol de facto possui uma ferragem extraordinária, muito bom mesmo.

Empate de anzol de patilha

Então, devemos agarrar na haste do anzol, colocar uma ponta do fio para cada lado.

Segurando nas duas pontas do fio e também na haste do anzol, vamos agora começar a enrolar.

Na maioria das vezes, o enrolamento faz-se em direção à parte de cima do anzol, neste caso, iremos fazer o contrário.

Ou seja, iremos enrolar para baixo, em direção à ao bico do anzol.

Ao inicio, irá ser difícil, pois a linha parece- nos estar a encavalitar.

Mas depois de alguma insistência, verificamos que a linha endireita, e começa a enrolar na perfeição.

Após cerca de dez voltas, paramos e puxamos a outra ponta solta.

Devemos puxar a linha bem devagar, para não correr o risco de criar abrasão na linha, e desta forma danificá-la.

A linha tem de passar pela parte de cima da patilha do anzol, pois por baixo, qualquer foça de um peixe maior, partiria facilmente a linha.

Agora , só temos de cortar a ponta excedente, podem cortar bem rente, pois assim não irá criar atrito na passagem da minhoca.

A grande diferença neste empate, é sem duvida, a parte da linha que fica paralela à haste do anzol ficar na parte de dentro do empate.

E isto torna o empate do anzol de patilha perfeito.

Um forte abraço

NR surfcasting

 

8 Comentários

    • Olá Carlos, muito obrigado pelo feedback. Um grande abraço Rui e Nuno

  1. Alexandre Pereira

    Meus caros, quando estamos a empatar anzóis para pescar com anelídeos, não é melhor evitar deixar a ponta virada para a barbela? Eu deixo as duas pontas viradas para o lado da patilha porque isso não interfere com a passagem da minhoca.

    Parabéns por mais um video muito útil.

    • Olá Alexandre,

      Efetivamente é outra forma de empatar, mas preferimos esta que agora mostramos.
      A razão é a seguinte: Se fizeres o empate conforme agora explicamos, o mesmo fica mais perfeito e menos grosso comparando com o nó de duas pontas para cima. Depois, a ponta que fica para baixo é cortada rente não interferindo em nada na iscagem do anelídeo. Confesso que durante alguns anos empatava com as duas pontas para cima, mas depois de começar a empatar assim conclui que efetivamente fica melhor e o mais importante é que não fica tão grosso e as minhocas passam melhor pelo nó. Na verdade, como pescamos muito com casulo e americano, não se nota a diferença, mas se utilizamos minhoca do norte, já faz diferença com as duas pontas para cima (nó mais grosso) e quando utilizamos, minhoca do norte utilizamos anzois mais finos. Experimenta!
      Abraço

      • Alexandre Pereira

        Não utilizo minhoca do norte e o ganso que uso é aquele de litro (minhocas que parecem americana)… 🙂 Mas para quem use minhocas mais frágeis esse argumento faz todo o sentido, sim.

        Muito obrigado!

        • Olá Alexandre, muito obrigado pelo feedback. Um grande abraço. NR surfcasting

  2. Luis Almeida

    Obrigado pela dica Nuno e Rui.

    Conhecem alguma variante deste no para quando não temos as duas pontas da linha, por exemplo para quando apenas queremos substituir o anzol do estranho.

    Obrigado.

    Abraço.

    • Olá Luís, conhecemos sim, faremos um vídeo com a tua sugestão. Muito obrigado pelo feedback. Um grande abraço Rui e Nuno

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *