Achigã

A cor e o fator C

Hermínio Rodrigues
Escrito por Hermínio Rodrigues
Junta-te a mais de 20.000 companheiros

Entra na nossa lista e recebe conteúdos exclusivos e com prioridade

A cor e o fator C

Na semana passada, no Facebook, escrevi algo sobre a minha opinião acerca da importância da cor, quando se trata de amostras de superfície na pesca do achigã.

Houve muita interação, mas não é por isso que esta dica é sobre um assunto relacionado. De facto, o vídeo já estava editado há alguns dias e reflete apenas o que acho que os iniciados devem fazer no que toca a este tema.

Como digo no vídeo, falamos de cores, mas, na maioria dos casos, estamos a referir-nos aos padrões de cor que escolhemos para abordarmos um dia de pesca.

Não se trata de explicar a teoria da cor, nem na Física nem na pesca, apenas dar uma pequena ajuda para quem não sabe o que escolher para pescar.

A dica é simples: não se preocupe, é mais simples do que o que parece.

Para começar eu gostava que se esquecesse do que vê nas lojas. Por um momento apenas, apague do seu cérebro tudo o que já viu, leu ou ouviu sobre o tema.

A minha abordagem é muito simples e consiste em optar por usar padrões de cores que imitem presas comuns dos achigãs.

Digo simples, mas de facto, por exemplo, um lagostim pode apresentar muitos padrões diferentes ao longo do ano e ao longo da sua vida. Desde os castanhos aos verdes, passando depois aos laranjas e vermelhos, apresentando, por vezes, lilás, azul e até negro…

Está mais baralhado? então siga o meu conselho: comece por dar menos importância ao assunto.

A escolha de um padrão de cores na pesca pode baralhar quem começa

O fator C… de confiança!

Se você fizer a sua escolha, lentamente vai ganhando confiança em alguns padrões que usará como armas. Sim! Esse é o verdadeiro fator C… C de confiança. Não de cor!

Como isso pode levar muito tempo, então tente imitar as presas que os achigãs estão habituados a comer nas massas de água onde pesca.

Como já vimos, eles não atacam apenas para comer. Além disso, a difusão da cor depende muito da luz, porém, se imitarmos as presas habituais nunca vamos estar errados.

No contacto com os seus amigos pescadores vai ouvir as opiniões mais diversas. Não deixe que isso lhe retire a confiança e nunca acredite que uma captura apenas pode definir que cores deve usar. Nem sempre há uma relação direta entre esta escolha e as capturas.

Só para dar um exemplo, numa água muito barrenta, os achigãs usam a linha lateral, porque não veem de todo. Então, que importância pode ter a cor?

Outra aproximação mais simples consiste na escolha do negro, mas torna-se redutora. Depois, os nossos olhos também comem e vamos ter sempre mais confiança se gostarmos do padrão de cor que colocamos na ponta da linha.

Se gosta deste tipo de pesca descarregue o meu ebook gratuitamente aqui

Divirtam-se! Desfrutem! Até sexta-feira que vem… às 15:00, aqui.

Olá Companheiro,

o que achas-te deste conteúdo? Diz nos comentários.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

3 Replies to “A cor e o fator C”

joao vilelas silva

bom

Andre

Ola Hermìnio. Só pesco o lucio real. Uso sempre a mesma amostra e só pesco com divinatores. A com branca dame 80% das capturas. No local existem percas, coregones, tencas, sirulo, barbos, etc. Nao entendo porque nao atacam tao bem as outras cores e outos modelos de amostras a imitar o peixe que por ali existem.

Hermínio Rodrigues

Bom dia,

Pois, eu sobre lúcios sei muito pouco, poucas vezes me fiz a eles.

Mas talvez a questão mesmo o fator C – a sua confiança nessa cor.

Por certo coloca mais vezes essa cor do que as outras.

Como lhe digo, só me dedico aos achigãs.

Obrigado pelo seu post.

Um abraço

HR

Entra na nossa lista e recebe conteúdos exclusivos e com prioridade

Junta-te a mais de 20.000 companheiros

Técnicas Simples Para Aprender a Apanhar
Achigãs Em Apenas 1 Semana
Baixar eBook
eBook Grátis
close-image
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.