Cana de fibra ou carbono?

Guardar

Guardar

Olá pescadores, neste vídeo venho abordar um tema que espero ser do vosso agrado.
As principais diferenças entre uma cana de fibra e uma cana de carbono.

4 Principais diferenças

1.ª Diferença


Bem, a principal diferença, a que nos deparamos logo a partida é o preço, uma cana de fibra é muito mais barata do que uma cana em carbono.

2.ª Diferença


Outra diferença importante é que as canas de fibra são muito mais resistentes aos choques nas pedras e aos maus tratos dos pescadores, como mau manuseamento das mesmas, o que as torna ideais para pescadores principiantes.

Já as canas em carbono tem como principal vantagem a sua resposta à flexão!

3.ª Diferença

Com isto quero dizer que são mais difíceis de armar (por exemplo quando uma cana dobra com a força do lançamento) mas uma vez armada, retém uma reserva de energia muito superior a uma de fibra.

4.ª Diferença

São também mais leves e finas que as canas em fibra, isso de uma maneira geral pois existem canas de carbono para todos os preços, vai depender muito da tonelagem com que o carbono foi prensado que costuma vir denominado nas canas com as iniciais C1  C2 C3 C4 C5 , se é de alto ou baixo modulo, se é trançado ou não etc etc.
Mas neste vídeo não quis entrar neste tipos de pormenor, mas sim mostrar quais as principais diferenças
entre as canas de fibra e as de carbono.

Conclusão

As canas de carbono ao serem mais leves mais finas e ao terem uma resposta a flexão muito mais rápida e potente que as canas de fibra, torna-as a escolha óbvia para os pescadores mais exigentes.

Isto não quer dizer que as canas de carbono são sempre melhores para todo o tipo de pescas,
para a maioria , são mas não para todas.

Assim como existem muitas  ocasiões em que uma de um carbono menos “puro” com mistura de fibra tem vantagem sobre canas bem mais caras.
No fim a melhor cana é sempre aquela a que nos adaptamos melhor  e tiramos mais prazer na pesca.

Se gostaste deste artigo e queres aprender como ler o mar, como escolher um pesqueiro, saber o que é uma feição e porquê que esta é muito importante, e muito mais, inscreve-te no nosso curso de segredos de pesca clicando aqui. (página de inscrição)

Para saberes mais sobre o nosso curso clica aqui

Abraço MM

Manuel Monteiro

Manuel Monteiro tem mais de vinte anos de experiência em pesca desportiva pela qual é apaixonado, especialmente á pesca aos sargos e mais de dez anos a trabalhar numa loja da área.

Website: https://segredosdepesca.com/oferta

    13 Comentários

    1. Manuel A. B. Saraiva

      Boa tarde
      Pelo que vejo, penso que tem também publicado em livro “Os segredos da pesca” gostaria de ter essa confirmação. Em caso afirmativo estarei interessado em saber onde o posso adquirir e qual o custo.
      Agradecendo aguardo resposta.
      Manuel Saraiva

      • Olá Manuel no cabeçalho deste mesmo blog , logo na pagina principal tem lá um local que diz
        Baixar ebook grátis o senhor escreve lá o seu email e recebe o ebook grátis por email.
        O livro em papel não tenho, pois estou a oferecer em ebook.

    2. Nuno Araujo

      Boas
      Em primeiro lugar quero agradecer-te por todas as dicas que tens dado assim como esclarecimentos e interpretações deste mundo tão vasto da pesca.
      Sou iniciante e andava à alguns anos para dar o passo de ir pescar e lá o fiz depois de ler e ouvir muita coisa. Tenho feito umas “tentativas” de pesca e apanhado (à beira rio e mar) uns sargozinhos,umas bailas,um robalo ou outro,etc…). Tenho pescado com material emprestado até ter certeza de querer dar continuidade a esta actividade. Como gostei e gosto muito e me faz sentir bem vou continuar e enveredar por este caminho. Este último blog foi importante porque uma das minhas principais dúvidas era que cana adquirir,como disse agora ando à procura de locais em terra,nas rochas ou beira rio,talvez daqui a umas semanas vá experimentar uma barragem,e com esta explicação da cana já fiquei mais esclarecido (vou optar por uma de carbono,agora falta saber onde comprar,eheheh).
      1Como deve ser natural tenho muitas dúvidas e perguntas e o blogue não é só para mim,mas em seguimento deste sobre a cana gostava também de saber a tua sugestão sobre que carreto adquirir,com mais rolamentos,com menos,grande,pequeno…sei lá…as diferenças entre eles. Os valores claro que importam mas se for melhor comprar algum material mais caro eu prefiro fazer um esforço e demorar mais mas adquirir aquilo que me der mais garantias,apesar de eu saber que a melhor garantia vai ser a experiência que vou ganhar com o tempo.
      Bem isto já vai extenso,se algum dia der jeito dá a tua explicação dos carretos que me vai ajudar a ter uma melhor ideia do que adquirir.
      Obrigado mais uma vez,um abraço e boa pesca.

      • Olá Nuno antes de mais, muito obrigado pelos elogios, e parabéns por se dedicar a este magnifico hobie.
        Estou a fazer um conjunto de vídeos só sobre as características dos carretos, como já fiz a falar do drag
        dos rolamentos do material do corpo etc etc e assim vou continuar ok.

    3. Aluisio Cesar

      Manuel, fostes perfeito na comparação dos caniços, é assim que chamamos no Brasil, ficou muito claro.

    4. Artur Santos1

      Mais uma hora dica
      Obrigado

    5. José Gouveia

      Atenção que com uma cana de carbono não se pode pescar se houver ou estiver prevista trovoada para o dia de pesca escolhido.

    6. Carlos Serrano

      Boa noite
      A pouco mais de 1 ano começei a pescar e gosto e a minha pesca preferida é surfcasting e quando apanho sargos ou douradas é a minha alegria,
      A minha pergunta é sobre ponteiras de carbono ou hibridas, qual a diferença?
      Estou a gostar muito dos seus videos.
      Cunps

    7. Ola Manuel , parabéns pelo vídeo sobre as “canas”. Vais perceber que sou brasileiro, pela forma que escrevo! Isto não impede de admirar os teus vídeos.
      Gostaria que comentasse sobre a elasticidade das linhas de pesca, em adição ao que falaste sobre a flexibilidade da cana de pesca. Me explico, se uma linha é muito elástica, “mole”, ela deve esticar e amortecer a força aplicada na hora de “ferrar” o anzol na boca do peixe. Some-se a isso a flexibilidade da cana e o resultado é quase nenhuma potencia para furar a boca do peixe. Me entendes? por favor comenta! Um abraço do Brasil.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *