Surfcasting à Chuva

Olá pescadores, hoje vamos falar de uma jornada de surfcasting à chuva.

Há muito que tínhamos identificado um maravilhoso fundão, mas este encontrava-se muito longe.

Agora era só esperar o dia certo, pois teríamos de pescar na maré vazia, para podermos chegar ao fundão.

O mar teria de estar manso para aproveitarmos as condições da praia.

Chegou o dia perfeito, todas as condições estavam agora reunidas, hoje era o dia.

Ainda que a previsão anunciasse muita chuva, não iriamos desperdiçar tal oportunidade, surfcasting à chuva.

Chegámos de noite à praia, mas o trabalho de “casa” estava feito, ou seja, tínhamos o pesqueiro identificado.

Depressa montámos as nossas canas, os carretos, pusemos os iscos nos anzóis, e toca de aproveitar estas quatro horas de pesca.

Iriamos pescar duas horas de vazante e mais duas de enchente, assim chegaríamos onde queríamos, o fundão.

surfcasting à chuva

surcasting à chuva

 surfcasting à chuva, peixe ativo

 

Assim que lançámos, tivemos logo picadas, o peixe estava lá.

Começámos por apanhar umas bailas, umas bogas e uns sargos.

O mar era manso, a água estava quente, e tínhamos como ambição, podermos apanhar alguma dourada.

As douradas nunca apareceram, mas, os sargos estavam a comer muito bem.

Com estas condições, era provável apanharmos algumas bogas, e isso era algo dispensável, mas isto é surfcasting puro.

Começava agora a chover com muita intensidade, e gravar alguns destes lance, era agora um grande desafio.

Foi com toda esta chuva, que acontecera, algo invulgar, com dois anzóis, apanhar três peixes.

Isto aconteceu porque, um dos anzóis tinha ferrado um peixe, e tinha passado para fora da guelra, e isto permitiu apanhar mais um pelo lombo.

Entretanto a chuva foi-se embora, a noite ficara calma, e as nossas quatro horas de pesca, tinham passado.

Uma noite de surfcasting à chuva, com 18 peixes, terminámos a nossa jornada.

Muitos dos peixes, foram libertados, muitos apesar de cumprirem largamente a medida, achamos que ainda têm muito para dar à sua espécie.

Um forte abraço, do Rui e Nuno

 

 

 

 

Outros vídeos de interesse:

18 Comentários

  1. António Lobo

    Nem sempre as coisas correm como nós queremos, o mais importante é a gente se divertir, e ter aquela adrenalina de puxar o peixe para fora de água, seja boga ou peixe pequeno.
    Para a próxima será melhor.
    Muitos parabéns pelo vídeo, e pela determinação, pois pescar à chuva não é para todos, ainda para mais quando não há pexe continuação de boas jornadas, e parabéns por se juntarem ao Manel.
    Agradeço desde já o esclarecimento de dúvidas, opiniões, e sugestões da vossa parte, como tbm da parte do Manel. A pesca é uma arte onde se aprende diariamente. Bom Natal para todos vós.

    • Olá António,

      Muito obrigado pelo comentário. A determinação que refere é a diferença que trazemos na nossa vida e se somarmos a paixão que sentimos, pescaremos sempre que conseguimos e quando o mar deixar.

      Forte Abraço e Bom Natal,
      Nuno e Rui

  2. peter

    Boas amigos! Mais um excelente video, gostei!

    Um abraço aos dois a continuaçao de boas pescas!

    • Olá Peter,

      Obrigado pelo comentário. Na próxima semana cá estaremos!

      Abraço e Bom Natal
      Nuno e Rui

  3. Ricardo Nobre

    Boas! Muito engraçado, mas 3 peixes 🙂
    É bom ver um vídeo deste tipo pois muitas vezes vejo pescadores levarem sarguetas de 100/150g e robalos. É vejo também muito a apanharem polvos de 100/200g e depois não há grandes nem fazem criação. É
    Uma sugestão, fizeram um vídeo sobre os carretos e que tal falarem sobre o fator/ fatores que vos levam a escolher a cana de surfcasting. Aquilo que acham mesmo importante.

    Obrigado, mas não boas pescarias abraço

    • Olá Ricardo,

      É isso mesmo, libertar peixe não custa e quando nos habituamos, até custa levá-los para casa. Não escondemos que sabe bem comer uns belos peixinhos no forno, mas estes, embora a maioria tivessem medida legal, continuavam a ser pequenos e por isso voltam para casa. Já não chega quando ficam embuchados e temos de trazê-los…

      Obrigado pelo comentário.
      Abraço e Feliz Natal
      Nuno e Rui

    • Olá Ricardo,

      Fica prometido que oportunamente iremos realizar um video sobre as principais características de uma cana de surfcasting.

      Abraço
      Nuno e Rui

  4. Antonio Luis

    Boa pescaria e um pedaço de noite bem passado! obrigado pela partilha, abraço.

    • Olá António,

      É isso mesmo. Disfrutar do Surfcasting, estar com amigos, limpar a cabeça e alimentar a nossa paixão.

      Abraço e Bom Natal
      Nuno e Rui

  5. Luís Reis

    Olá Rui e Nuno. Mais uma vez,… EXCELENTE o vosso vídeo. Parabéns pelo vosso trabalho, motiva-me muito a ir a pesca mesmo em tempo mau. Será que me podem dizer que isco usam na pesca de noite? Mais uma vez, PARABÉNS e obrigado.

    • Olá Luis,

      Ainda que gostou da nossa jornada. Utilizámos dois iscos (Casulo e Minhoca Americana). São dois iscos que funcionam muito bem nas jornadas nocturnas.

      Abraço e Bom Natal
      Nuno e Rui

      • Luís reis

        Olá companheiros . Muito obrigado pela dica, o casulo já sabia, mas fiz uma aposta com a minha pescadora cá de casa,que pelo menos casulo era. E é claro,,, está no papo…. um abraço para vós e para os vossos umas merecidas BOAS FESTAS.

  6. Jose salgado

    Olá companheiros ,gostei muito Da mensagem que está neste video ,respeitar o peixe ,o surfcasting enfin a natureza.foi Uma grande Licao .até a proxima e boas festas .abracos .zé

    • Olá José,

      Respeitar para ser respeitado, pessoas ou animais. Antes dos resultados temos a consciência e hoje libertámos pequenos, amanhã apanhamo-los grandes!

      Abraço e Bom Natal
      Nuno e Rui

  7. ROBETO AVIV

    AMIGOS :
    COM A MARE A VAZAR O PEIXE NÃO ESTARÁ MAIS LONGE, MAIS NO FUNDO ?
    O ARREMESSO TERA QUE SER MAIS LONGO ?

    OBRIGADO. ROBERTO AVIV RIO DE JANEIRO – BRASIL
    ABRAÇO !

    • Olá amigo Roberto.
      Neste caso, o fundão estava muito longe da costa, tivemos que pescar de maré vazia, como a praia era plana, ganhámos muitos metros, e assim com longos lançamentos chegámos ao peixe.
      Mas nem sempre é assim, podemos estar numa praia funda, que o fundão esteja perto, e apesar de estar a vazar, não precisamos de lançar muito longe.
      Este é só um exemplo, pois existem muitas variantes, devemos sempre ler o mar e saber como aproveitar a fisionomia da praia em nosso favor.
      Um grande abraço para ti e para o Brasil, Rui e Nuno

  8. João Santos

    Caros Amigos, gostei de ver a vossa pescaria, essencialmente pela libertação dos peixes, quando hoje em dia vemos pessoal a levar porta-chaves para casa que fritinhos com arroz de tomate é uma maravilha. No entanto, e dentro de um espírito construtivo, parece-me que neste filme faltou o principal: a vossa anterior ida à praia e a identificação do fundão. Isto porque, quem quer aprender como é o meu caso, a grande dificuldade é saber ler o mar e chegando a uma praia identificar os fundões. Mas deixo um desafio: que tal um filme sobre este assunto ?
    Grande abraço
    João Santos

    • Olá João, o que sugeres “leitura do mar e aproveitamento da fisionomia da praia “, é de facto o mais importante para o sucesso da nossa pesca, e é um tema muito complexo, e muito difícil de explicar apenas num pequeno vídeo.
      No entanto, podemos partilhar contigo, que estamos a produzir conteúdos Premium, que responderão a TODAS as dúvidas que um pescador de surfcasting pode ter. Haverá novidades em breve.
      Muito obrigado pelo feedback.
      Um grande abraço
      Rui e Nuno

Responder a Rui e Nuno Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *